Categorias
Locais

5 novos bares para conhecer no Rio de Janeiro

A cidade do Rio de Janeiro vem ressurgindo após a Pandemia da Covid-19 conforme a vacinação avança em todo o mundo. A Cidade voltou a receber muitos turistas, além de cariocas ávidos para sair de casa e reencontrar amigos e familiares.

Nessa lista, trazemos 5 novos lugares imperdíveis para conhecer na cidade!

BICA – Jardim Botânico

Bica é o novo point de Brunch da cidade. Do lado de fora da pequena loja de Esquina na Rua Jardim Botânico dá para se ter uma ideia da fofura e do capricho desse lugar. Além de receitas leves de café da manhã, brunch e almoço, a Bica também conta com um pequeno armazém com produtos locais e artesanais. Do mobiliário restaurado à fachada pintada a mão, todos os detalhes criam uma atmosfera acolhedora e super carioca.

Entrada Bica Jardim Botânico

Para comer, além dos pratos de almoço que são revesados semanalmente, destacam-se o polvilho da casa, pão de queijo artesanal, ovos beneditinos, bolo de aipim com calda de doce de leite.

Interior Bica Jardim Botanico

Canastra – Barra

O mais novo empreendimento do bar que começou fazendo muito sucesso em Ipanema (agora dedicado à pizzas) e Botafogo (Rosé), atravessou o túnel e chegou à Barra. Trazendo um ar francês ao Polo Gastronômico do Jardim Oceânico, o Canastra oferece vinhos na taça a partir de R$18,00

De frente pra praia do Pepê, o bar conta com mesas na calçada para que a clientela possa aproveitar a brisa do mar enquanto se delicia com a porção de Ostras Frescas (R$25) e com o Bloody Mary da casa, finalizado com molho de ostras e aroma trufado (R$30). 

Canastra Barra à noite

A linda decoração inspirada nas casas parisienses do século XX mantém a tradição das demais filiais, e segue a cartilha de oferecer ótimas opções na Parrilha. No fogo, destaque para o Bife de Ancho (R$68) e Sinfonia (R$95), que servem duas pessoas. Pra quem tem mais fome, o Prime Rib de 1kg (R$145) serve até três pessoas.

A casa traz uma nova proposta à região que parecia já saturada com tantos bares, e consegue se destacar em um ponto um pouco mais reservado em relação ao caos e agitação que se vê em outros pontos da Olegário.

Parrilha no Canastra Barra

Bafo da Prainha – Saúde (Centro)

O Largo São Francisco da Prainha, localizado na boêmia Sacadura Cabral, se tornou um programa para qualquer hora do dia depois da Pandemia. O Largo que agora conta com vários bares e restaurantes, sempre movimentados, fica a poucos metros da lendária Pedra do Sal, berço do Samba.

Além da boa comida e cerveja gelada, a região, conhecida como Pequena África, carrega muita história em cada esquina e é um patrimônio da cultura afro-brasileira. O bairro também acaba de ser citado na Time Out (link para matéria da time out) como um dos 49 mais legais do mundo em 2021. 

Dentre os vários bares e restaurantes que agora povoam o Largo, o Bafo da Prainha se destaca pelos espetinhos assados no fogo (R$12) e variedade de caipirinhas variadas (R$17).

A cerveja, não podia ser diferente, é de garrafa e bem gelada. E não se esqueça de dar um pulo na Pedra do Sal depois do almoço 😉

DeLamare – Ipanema

O novo Gastrobar fica num quiosque em frente à praia de Ipanema, na altura do posto 8. Com o pé na areia e de frente para o por do sol mais famoso do mundo, o quiosque traz opções sofisticadas do cardápio e na carta de drinks.

Placa de letreiro afixada em fachada de loja com cobertura de entrada de estabelecimento

Descrição gerada automaticamente

O cardápio tem 12 seções (isso mesmo!) que vão de belisquetes a pratos para compartilhar. Entre os petiscos o salmão gravilax (R$ 48) e escalivada com lascas de pirarucu (R$ 35).

Para compartilhar, A plancha de frutos do mar com polvo, lula, camarão, peixe branco, funcho, tomate, batatinhas, limão siciliano e molho vierge (R$ 220) e o peixe inteiro assado com arroz de azedinha e salada de feijão fradinho e farofa (R$ 198)

No Bar, o Holambra (R$ 39) leva vodka, maracujá, flor de sabugueiro, suco de cranberry, limão Tahiti, tabasco, espuma de gengibre, flor comestível e óleo essencial siciliano. O Naipi e Tarobá (R$ 34) leva rum, fernet, ginger ale, angostura e gomo de laranja Bahia maçaricado. 

Cadeira de praia

Descrição gerada automaticamente

Brota – Botafogo

Depois de três anos na Void do Arpoador, o restaurante vegano agora funciona de forma independente no Be+Co em Botafogo. Para quem não conhece, o Be+Co é um espaço aberto com boxes onde funcionam diferentes restaurantes. É possível provar uma comidinha de cada restaurante e curtir o jardim onde fica o bar, tanto em grupos menores ou maiores.

Be+Co, em Botafogo, é o vencedor na categoria melhor espaço compartilhado |  VEJA RIO

Mantendo a filosofia de trazer o vegetarianismo e veganismo para as saborosas comidinhas de balcão cariocas, casa é uma ótima opção mesmo para quem come carne.

Entre as entradas, destacam-se o Bolinho frito de abobrinha com queijo de cabra(R$24), o Ceviche de Banana da Terra (R$22) e os cogumelos marinados (inserir PREÇO)

Nos principais, opções variadas desde Curry Thailandês (inserir PREÇO) ao Chilli Vegano Chilli de feijão vermelho (R$28), acompanhadas de um creme azedo, salsa de tomate, coentro e cebola roxa com tortilha de milho caseira. 

Para sobremesa, experimente o Copinho de Maçã (R$21), que traz em camadas compota de maçã, creme doce, biscoito de especiarias e chantilly de mascarpone. 

Mesa com vários pratos de comida

Descrição gerada automaticamente

Tem mais algum lugar que abriu depois da Pandemia que você gostaria de recomendar no Rio de Janeiro? Conta pra gente!